Sobre a artista

Julia Viana

Julia Viana (São Bernardo do Campo, 1986) é artista e pesquisa processos de criação em arte. Mestre em Artes da Cena (Bolsa Fapesp - UNICAMP- 2014) com a dissertação “processo criação fronteira arte vida fronteira key zetta e cia”, orientada pelo Professor Livre Docente Cassiano Quilici. Bacharel e Licenciada em Dança (UNICAMP - 2009). Vive na cidade de São Paulo desde 2010. É integrante do Grupo Vão desde 2012. Foi contemplada pelo ProAc Artes Integradas (2015), junto ao artista Luciano Favaro, com o projeto solo sul, de pesquisa sobre fronteiras e territórios no continente sul americano através de ações artísticas, e teve o trabalho exposição rodante solo sul selecionado pela mostra de performance arte VERBO (São Paulo-2017). Criou junto à artista Luiza Folegatti o espetáculo Corpo Projeção (2013), de pesquisa em dança, vídeo e projeção, contemplado pelo ProAc Artes Integradas (2014). Performou na intervenção coreográfica dirigida pela artista brasileira Luciane Ramos na obra “Arqueologia marinha” do artista senegalês El Hadji Sy na 31a Bienal de Arte de São Paulo (2015), em "Winds of Time" do coreógrafo e dançarino japonês Yoshito Ohno, (São Paulo - Sesc Consolação - 2013), em “Enthusiastic dance on the grave” do coreógrafo e dançarino japonês Ko Murobushi (São Paulo – Sesc Ipiranga – 2015) e da performance “Poranceis” de Fernando Gregório (2013). Criou junto a artista Roberta Casanova o espetáculo de dança “A insustentável dureza do ser” (2009).